Joel Felipe Guindani

Doutorando pelo programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos – UNISINOS. Graduado em Comunicação Social (Rádio e TV) pela Universidade do Oeste de Santa Catarina – UNOESC. Estudou Filosofia na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP. Possui experiência profissional em rádio, jornalismo impresso e assessoria de comunicação. Pesquisa atualmente as seguintes temáticas: Comunicação radiofônica, Cidadania e Movimento Sociais.

Currículo lattes

Blog

 

Publicações

  • GUINDANI, J. F. . O Protagonismo Juvenil nas ondas do Rádio. In: Fabiane Asquidamini. (Org.). Contratempos? Juventude, Segurança e Paz. 1 ed. São Leopoldo: CEBI – Centro de Estudos Bíblicos, 2009, v. 1, p. 134-141.

  • GUINDANI, J. F. ; NEULS, Gisele ; ALMEIDA, C. D. . Rádio-comunitária Quilombo FM:comunicadores comunitários, sujeitos de sua história, cidadãos de sua cidade. Guarapuava: UNICENTRO, 2009

  • Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História e Ciências Sociais.

  • Perspectivas e desafios entre a dupla ruptura epistemológica e pesquisa participante. Revista Visão Global.

  • Tensões entre proposta teórica e prática radiofônica: Um estudo sobre a Rádio Terra Livre FM.

     

    Produções artísticas e culturais

  • Telejornal do Campo

    Autor: GUINDANI, Joel Felipe

    Descrição: Trabalho realizado durante o período de conclusão da graduação (2007) em Rádio e TV. Programa audiovisual que busca resgatar as culturas agrícolas desenvolvidas na região meio-oeste catarinense.

     

    Produções técnicas

  • RS: Retirada de moradores de rua na Capital gera indignação

    Autor: Joel Felipe Guindani. Jornal Brasil de Fato

    Descrição: Moradores de rua reclamam que abordagens feitas pela Brigada Militar e pela Guarda Municipal são violentas. Casal de moradores de rua, portador de HIV, teve todos os seus documentos apreendidos e os exames médicos jogados no caminhão do lixo. Funcionária da FASC diz que politica na cidade é de “limpeza social”. Prefeitura nega ação violenta. Confira a reportagem especial.

    comments