Mestranda do GP Processocom defende trabalho sobre etnomídia indígina

4 de março de 2019 Júnior Melo da Luz

Raquel ao lado de Anapuaka Tupinambá, participante da pesquisa e membro da Rádio Yandê

A estudante e membro do Grupo de Pesquisa Processocom, Raquel Gomes Carneiro, defende sua dissertação intitulada “Sujeitos Comunicacionais Índígenas e Processos Etnocomunicacionais: A Etnomídia Cidadã da Rádio Yandê”, na próxima quarta-feira, 06 de março de 2019.

A banca de defesa terá a participação dos professores Dr. Claudio Andrés Maldonado Rivera (Universidade Católica de Temuco), Dra. Iara Tatiana Bonin (ULBRA), e do orientador, Dr. Alberto Efendy Maldonado. O evento é aberto a todas e todos e oferece a oportunidade de conhecer as questões que envolvem os processos comunicacionais, identitários e cidadãos do grupo de indígenas que participaram do trabalho.

Para a estudante, a pesquisa representa uma oportunidade que a universidade e a área de concentração – Processos Midiáticos – oferece para o exercício da cidadania dentro da academia. “É uma chance de aprender sobre cidadania científica e comunicacional, incluindo e, principlmente, se propondo a abrir os olhos e os ouvidos para a comunicação indígena. Fico muito feliz de a universidade estar olhando para o conhecimento que vem da nossa própria população, das nossas ancestralidades, das nossas raízes. Sou muito grata pela oportunidade de trabalhar com um assunto tão bonito”, comenta Raquel.

Serviço

Banca de defesa de dissertação

Data: 06 de março de 2019
Horário: 15h
Local: E08 205


Previous Post

Next Post