Boletim de Eventos e Relatórios – IEA USP

18 de outubro de 2017 Ismael Ferreira

Agenda


Poder, inserção social e política das mulheres serão tema de seminário

As relações de gênero serão tema no seminário Relações de Gênero, Saúde Coletiva e Poder, que abordará “como as relações de poder interferem na inserção social e política de mulheres e como elas logram superar as diferentes formas de manutenção das desigualdades próprias da vida cotidiana”. Organizado pelo Grupo de Pesquisa Políticas Públicas, Territorialidades e Sociedade, o encontro acontece na Sala de Eventos do IEA no dia 19 de outubro, às 14h, com transmissão ao vivo e inscrição prévia para os que desejam assisti-lo presencialmente.


Silviano Santiago fala de “Machado” e impasses da literatura contemporânea

Um dos mais importantes escritores e intelectuais brasileiros da atualidade, Silviano Santiago discutirá no IEA o seu mais recente romance, “Machado” (Companhia das Letras), e os impasses da literatura contemporânea. O encontro Machado de Assis – Aproximações acontece no dia 24, às 9h30, com transmissão ao vivo pela web e inscrição prévia para participação presencial. A organização é de Dária Jaremtchuk, professora da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) e da pós-graduação da ECA-USP. Ela integrou a primeira turma do Programa Ano Sabático do IEA em 2016


Experiências de Aracy Amaral e Justo Werlang serão apresentadas na Pinacoteca

A Pinacoteca receberá, em 20 de outubro, às 14h30, o quinto evento sobre dirigentes culturais, que integra o ciclo “Cultura, Institucionalidade e Gestão” da Cátedra Olavo Setubal de Arte, Cultura e Ciência. Neste dia, os convidados são Justo Werlang, gestor da Fundação Iberê Camargo, e Paulo Portella Filho, artista e museólogo que falará sobre Aracy Amaral, ex-diretora da Pinacoteca e do MAC-USP. O evento terá transmissão ao vivo pela web e a participação presencial requer inscrição prévia. No dia 24, às 14h30, inicia-se uma nova fase do ciclo, com a primeira conferência sobre exposições que marcaram a cena cultural brasileira. O crítico e curador Agnaldo Farias falará de Bienais e da mostra “Do Figurativismo ao Abstracionismo”, realizada em 1949 no MAM-SP, com curadoria de Leon Deagand. Este encontro será no IEA, com transmissão ao vivo pela internet


Ciclo sobre conservação e restauração de bens culturais reúne profissionais da área

Acontece no dia 26 de outubro, às 10h, no IEA, o primeiro encontro de um ciclo sobre restauração e conservação de bens culturais. Atuação do Conservador-Restaurador: O Conservador de Museu e o Conservador de Ateliê irá promover a interação entre museólogos, conservadores, restauradores, curadores e cientistas da conservação. Os interessados em participar, devem enviar mensagem para bbm@usp.br até o dia 18. O debate será transmitido ao vivo pela internet, com a possibilidade de enviar comentários e pe rguntas aos integrantes da mesa-redonda. A organização é do Grupo de Pesquisa Fórum Permanente: Sistema Cultural entre o Público e o Privado, do IEA, com apoio da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) e do Museu Paulista (MP), os três da USP, e do Departamento de Museologia, Conservação e Restauro da Universidade Federal de Pelotas.


Memorial da Resistência recebe exposição de oito artistas sobre a memória das ditaduras na América Latina

Exposição no Memorial da Resistência de São Paulo reunirá oito artistas em um acervo que pretende contribuir para a reflexão sobre a memória das ditaduras na América Latina, com destaque para o Brasil, a Argentina e o Chile. A mostra Hiatus: a Memória da Violência Ditatorial na América Latina ficará em cartaz de 21 de outubro, a partir das 11h, a 12 de março de 2018 e é organizada pelo Grupo de Pesquisa Direitos Humanos, Democracia, Política e Memória; Associação Pinacoteca de Arte e Cultura; e Memorial da Resistência de São Paulo, com apoio do Instituto Goethe e da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universit ária da USP. Após a abertura no dia 21, acontecerá o “Sábado Resistente – A Arte da Memória: Pensando Hoje as Ditaduras da América Latina”, com início às 14h.


Encontro discute a arte inspirada na violência da ditadura militar

A conferência Arte como Memória do Mal e Espaço de Ação reunirá artistas e pesquisadores para discutir a relação entre arte e violência, e sobre como apresentar “a dor sem resvalar para o gozo do sofrimento”. Os participantes debaterão o alcance dessa arte crítica e mnemônica, e como os artistas podem se tornar agentes da luta pela memória e pela verdade. O encontro acontece na Sala de Eventos do IEA no dia 23 de outubro, a partir das 10h, com transmissão ao vivo e inscrição prévia para os que desejam assisti-lo presencialmente. A atividade é um desdobramento da exposição Hiatus: A Memória da Violência Ditatorial na América Latina.

comments

Previous Post

Next Post