Reflexões sobre uma comunicação mais dinâmica, tecnológica e menos conservadora

5 de novembro de 2013 Processocom

Tamires Coêlho

No dia 31/10, a cidade de Porto Alegre recebeu 17 palestrantes no terceiro TEDxUnisinos, que tratou essencialmente de alternativas para inovar na educação. Os participantes do TEDxUnisinos 2013 lotaram o Teatro do Shopping Bourbon Country desde as 8h30 da manhã até as 16h na busca por ouvir histórias, experiências e ideias que ajudassem a mudar o cenário educacional gaúcho e brasileiro.

A conferência de abertura foi proferida por Rubem Saldanha, que explicou a importância das salas de aula conectadas e provocou a plateia a imaginar as salas de aula dos séculos passados, nas quais o professor era o maior referente do mundo externo. De acordo com Saldanha, os jovens gostam de passar o tempo em frente aos dispositivos tecnológicos e os consomem por demanda, mas o que eles mais gostam de fazer é compartilhar conteúdo: atualmente, a maior parte dos acessos de sites de notícia provém de redes sociais. Ao mesmo tempo, a juventude não se reconhece na sua escola porque há “uma educação bancária e compartimentada” e isso desvaloriza os professores, afirmou o palestrante. Por fim, ele explicou que a tecnologia não faz de uma escola melhor ou pior, mas potencializa anseios e crenças que ela já possui.

Com uma experiência que já resultou em milhões de visualizações do YouTube, o vlogger Denis Lee explicou no palco do TEDx Unisinos a importância do compartilhamento de vídeos mais dinâmicos, mais didáticos e mais interessantes. Lee relembrou seus primeiros passos como blogueiro, quando não produzia conteúdo atraente e adequado a seu público. O palestrante trouxe a internet como um canal alternativo de distribuição de conhecimento, já que cerca de metade da população brasileira tem acesso à rede de alguma maneira e que mais de 80% dos internautas acessam vídeos. No entanto, esses vídeos fogem dos tradicionais documentários e vídeo aulas, quebrando paradigmas. O internauta dificilmente vai assistir a uma aula nos vídeos de maneira linear como nas salas de aula, pontuou Lee. Apesar da facilidade de distração na internet, os vloggers que intrigam seus espectadores, abordando questões e fatos recentes com um toque de suspense e de criatividade, conseguem impactar muitos internautas e popularizar assuntos importantes que são considerados chatos.

Christer Windelov-Lidzelius, líder de uma das escolas mais inovadoras de design do mundo, falou da relevância da cultura de aprendizado. Ele apresentou sobre a abordagem para liderança de uma instituição que é um híbrido de uma escola de negócios e de uma escola de design, na qual há forte estímulo à criatividade e intenso suporte às ideias dos alunos: a KaosPilot. O palestrante chamou atenção para o fato de todas as organizações terem uma cultura e focarem em sua estrutura, em busca de eficiência, no entanto pouco é investido em termos da cultura da organização, então muito é perdido em criatividade, engajamento, compromisso e vínculo comunitário. Boas culturas organizacionais incentivam e criam valores coletivos, é preciso saber quais valores compartilhar, que princípios elevar e quais e em quais propósitos focar. É preciso equilíbrio, compaixão, assumir riscos, descobrindo não só os valores, mas maneiras de como viver com eles e de questioná-los, alterá-los. “Vida e cultura estão juntas. Vocês dizem que a vida é a educação, mas com certeza a educação deve ser vida”, finalizou Christer.

O TED é uma organização criada em 1984, sem fins lucrativos, e com o objetivo de disseminar boas ideias. Atualmente essas ideias são espalhadas pelos eventos do TED durante as palestras presenciais e através da disponibilização dessas conferências em vídeo na internet. O TEDx é um evento organizado independentemente da organização TED, mas que também visa espalhar boas ideias e experiências inovadoras. O TEDxUnisinos, por sua vez, segue a visão do TED e é o primeiro TEDx no Brasil que foca suas palestras na temática da educação. Toda a organização dos eventos denominados TED e TEDx é feita por voluntários e nem mesmo os conferencistas são remunerados.


Para saber mais detalhes sobre o TEDxUnisinos, clique aqui.

comments
#TED#TEDx#TEDxUnisinos

Previous Post

Next Post