Dia Nacional do Surdo

27 de setembro de 2013 Processocom

Maytê Ramos Pires

Ontem, 26 de setembro, foi comemorado o Dia Nacional do Surdo. A data foi criada para marcar as lutas por acessibilidade e inclusão e assegurada pela Lei Federal nº 11.796, de 29 de outubro de 2008, pelo então Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. O Dia Internacional do Surdo, por sua vez, é celebrado no dia 30 de setembro, pela Federação Mundial dos Surdos. No Brasil a comemoração se dá no dia 26 visto que esta data remete à inauguração da primeira escola para Surdos no país, em 1857, intitulada Instituto Nacional de Surdos Mudos do Rio de Janeiro, atual Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES), situada no Rio de Janeiro.

Desde o século XIX algumas conquistas fizeram dessa comemoração necessária. Primeiro a luta pelo reconhecimento da língua gestual e a oficialização da Língua Brasileira de Sinais (Libras) em 2002, que, vale ressaltar, não se configura pela simples transposição da língua portuguesa, e sim uma língua à parte. Mais uma vitória se dá em 2010, quando é regulamentada a profissão de Tradutor-Intérprete de Libras. Outra conquista está nos usos da internet e de mensagens de texto nos celulares, que facilitam ainda mais a comunicação

A luta atual da comunidade surda é pela escola bilíngue para surdos a nível nacional, o que valorizará os surdos e o próprio orgulho deles de serem surdos, incitando novas formas de participação na sociedade e perspectivas de trocas culturais ao preparar mais cidadãos para o convívio com pessoas de outras nacionalidades, tornando-os aptos a se comunicar por outras línguas. Há preocupação de alguns pesquisadores brasileiros no sentido de investigar práticas relativas à acessibilidade e às práticas cidadãs voltadas para essa parcela da sociedade, como Samira Kauchakje e Zilda Maria Gesueli e Vinícius Costa de Souza.

comments
#acessibilidade#surdo

Previous Post

Next Post