Rio+20 e o alinhamento da ONU com o mercado financeiro

6 de junho de 2012 Processocom

Por Marcelo Ferreira*

Com a Rio+20 se aproximando, a ONU lançou, em português, um relatório contendo 56 recomendações para um mundo sustentável. O documento tem como proposta ser ousado no contexto da conferência, incentivando não só a economia verde, mas também a capacitação de pessoal para realização de escolhas sustentáveis e para o fortalecimento da governança institucional.

O documento, que pode ser acessado em www.onu.org.br/docs/gsp-integra.pdf tem, entre seus destaques, a precificação do carbono por meio de mecanismos como tributação, regulação ou esquemas de comércio de emissões. Este item está alinhado ao que Larissa Packer, da Organização Terra de Direitos, critica como a apropriação de mais um recurso natural – o ar – pelo mercado financeiro internacional.

Confira o vídeo “Rio+20 e o avanço do Capitalismo”, com Larissa Packer, da organização Terra de Direitos.

__________
* Estudante de jornalismo na Unisinos, bolsista de iniciação científica junto ao PPGCC-Unisinos através do CNPq.

comments

Previous Post

Next Post