Mártires salvadorenhos

16 de novembro de 2009 Processocom

IHU – 15/11/2009

“A vida e a morte dos mártires da UCA nos mostram o caminho para nos aproximar ao mistério de Deus e nos animam a responder com eles a pergunta que dirige à humanidade desde o começo da história: O que fizeste de teu irmão e de tua irmã?”. A reflexão é de Rodolfo Cardenal, docente de História da Universidade Centroamericana “José Simeón Cañas” de San Salvador (UCA), El Salvador. Na entrevista que segue, concedida, por e-mail, à IHU On-Line, ele menciona a importância de recordar a vida e morte das testemunhas e assinala que mesmo sendo difícil aceitar o mistério da entrega da vida por amor, devemos compreender os mártires como “modelos dos quais estamos muito necessitados”. “São pessoas boas, que nos oferecem sua fé, sua esperança e sua generosidade e amor desmedidos. Neles, encontramos os valores fundamentais que podem nos converter à solidariedade, à compaixão e à paixão pela justiça. Neles encontramos uma possibilidade real para ser humanos”, assegura.

Esta segunda-feira, 16-11-2009, marca o vigésimo aniversário dos mártires de El Salvador e, segundo Cardenal, a cada ano, os mártires “convocam incontáveis comunidades salvadorenhas e de muitas outras partes do mundo, que se reúnem para venerá-los e agradecer pelo seu testemunho”. E conclui: “O aniversário dos mártires da UCA é o preâmbulo de um tempo forte de comemorações, um tempo para recordar e agradecer”.

Leia a entrevista na íntegra

comments

Previous Post

Next Post