A situação em Honduras

2 de outubro de 2009 Processocom

Organizações realizam Jornada Internacional em solidariedade a Honduras

Adital – 01/10/2009

Mais de três meses após o golpe que destituiu Manuel Zelaya do poder, segue, em Honduras, o clima de tensão. Repressão aos movimentos organizados, fechamento de emissoras contrárias ao governo de fato, violações aos direitos humanos são algumas situações vividas pelo povo hondurenho desde o golpe. Por conta disso, organizações e movimentos populares de vários países realizam, amanhã (dia 2), uma Jornada Internacional em Solidariedade ao Povo de Hondurenho e Contra o Golpe. [LEIA MAIS]

Corte recebe 16 recursos contra estado de sítio decretado por Micheletti

Adital – 01/10/2009

chega a 16 o número de recursos, entregues à Corte Suprema de Justiça (CSJ) de Honduras contra o estado de sítio imposto pelo governo provisório de Roberto Micheletti, no último sábado (26). Apesar da medida, que suspendeu direitos constitucionais como liberdade de expressão, manifestantes favoráveis ao mandatário deposto, Manuel Zelaya, seguem em mobilizações. [LEIA MAIS]

Um país em luta. Entrevista especial com a equipe do Honduras en Lucha

IHU – 02/10/2009

A situação em Honduras é peculiar e delicada. O presidente deposto pelo golpe de Estado, Manuel Zelaya, está há mais de uma semana resguardado na Embaixada Brasileira, em Tegucigalpa. Enquanto isso, Roberto Micheletti, instituído presidente depois do golpe, ameaça o Brasil e alardeia a população através do Exército. Diariamente, recebemos notícias sobre o dia-a-dia no país. Um grupo de resistência chamado Honduras en Lucha, durante todo o dia, preenche seu BLOG com textos de pessoas que vivem no país e também de quem está no exterior, vídeo das manifestações, fotos que retratam a situação em Honduras. Assim, a IHU On-Line entrou em contato, por e-mail, com a equipe do Honduras en Lucha que nos relatou como funciona o seu trabalho, mas, principalmente, descreveu a rotina do país hoje, depois do golpe que já duram três meses. Confira a entrevista. [LEIA MAIS]

comments

Previous Post

Next Post