Primeiro encontro do grupo PROCESSOCOM do segundo semestre de 2009

18 de agosto de 2009 Processocom

O grupo de pesquisa PROCESSOCOM iniciou as atividades de segundo semestre de 2009 realizando um rico encontro, no dia 14 de agosto. O evento iniciou com a troca de idéias a partir das análises críticas feitas pelos colegas sobre o Informe de Comunicação na Catalunha. Ao fim, foi feita uma avaliação do 1° Encontro Discente da Rede AMLAT, realizado na Argentina, onde o PROCESSOCOM trocou experiências com os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados da Universidade Nacional de Córdoba.

A Análise do Informe de Comunicação na Catalunha

O documento foi lançado em julho pelo Instituto de Comunicação da Universidade Autônoma de Barcelona (ICOM) e traça um panorama descritivo do desenvolvimento dos diversos campos que compõem o setor de comunicação na Catalunha, país que é uma comunidade autônoma da Espanha.

A análise levantou diversos pontos interessantes a respeito da pesquisa desenvolvida. A predominância do caráter quantitativo foi um dos aspectos de percepção coletiva. A falta de análise qualitativa sobre as questões midiáticas provocou uma boa discussão a respeito do informe. O relatório foi valorizado em termos da caracterização de um panorama geral dos meios no contexto catalão, e não com um fim em si. Vale lembrar que o trabalho é uma publicação bianual elaborada por instituições sem vínculos com os meios analisados, e traça um perfil do desenvolvimento dos meios de comunicação de uma forma muito clara e partindo de dados numéricos e estatísticos.

Nas quatro partes do relatório analisadas pelo grupo – televisão, rádio, imprensa e publicidade – apareceram prognósticos de que as mudanças tecnológicas só tendem a aumentar os problemas comunicacionais. A entrada na sociedade dos recursos oferecidos pela internet tem contribuído para uma intensificação da crise dos modelos tradicionais de comunicação e a conseqüente perda de públicos, que interfere diretamente na questão financeira das organizações públicas e privadas que constituem a gama dos meios de comunicação na Catalunha. Nesse país, diferentemente do Brasil, existe um grande número de rádios e televisões públicas que não tem ligação direta com o governo, podem vender espaços publicitários e, em alguns casos, têm uma configuração de conteúdo semelhante às privadas.

O informe mostra como a Catalunha passa por um período de adaptação com a tecnologia digital no seu sistema de televisão e começa a pensar na transição para o modelo digital também no rádio. Essa nova tecnologia vem sendo utilizada pelos meios de comunicação na região, abrindo a discussão sobre as possibilidades digitais, convergência de mídias e mesmo servindo de exemplo de questão a ser pensada no Brasil, que está em tempos de implantação da televisão digital.

A crise nos impressos, na rádio e na televisão, meios que agora buscam a inovação para tentar a sobrevivência, e o aumento da utilização da internet em diversas faixas etárias na Catalunha, reconfigura o consumo e a adaptação dos meios constatando-se uma grande mudança cultural. Segundo análises do grupo PROCESSOM, este seria um momento de se repensar a produção e abandonar as velhas formas de fazer, dando um fôlego à criatividade e à experimentação.

Córdoba, uma experiência de cooperação inesquecível

Os depoimentos sobre o encontro realizado em Córdoba, na Argentina, foram entusiásticos. As trocas de experiências, a vivência e o compartilhar cultural com os pesquisadores argentinos foi marcante para todos. Além disso, a viagem proporcionou uma convivência entre os participantes do PROCESSOCOM que só tende a ser benéfica. Nesse momento foram mostradas algumas fotos da viagem, que também teve visitas culturais muito construtivas para o grupo, onde, segundo alguns depoimentos, ficou clara a presença de um forte laço através de uma matriz cultural latino-americana.

Participações multimídias

O encontro teve a participação, através de audioconferência, da Guaciara, que colaborou desde Belém do Pará. Intervindo e escutando via Skype no encontro, contribuindo com suas reflexões sobre o informe da Catalunha. Participaram mediante texto escrito Martina, Maria Lúcia e Carmem Pereira. Seus apontamentos e questionamentos foram valiosos para aprofundar a reflexão. Presencialmente, estiveram Bruno, Rafael Foletto, Rafael T., Raymundo, Ricardo, Tais Seib, Daniel, Tais Motta, Nísia, Joel, Graziela, Julie, Marcelo e Efendy.

comments

Previous Post

Next Post